• BSP Consulting

Como reforçar a segurança dos seus dispositivos e fazer face às ameaças crescentes

Embora seja um passo essencial, pensar antes de clicar, por si próprio, não é suficiente para fazer face às ciberameaças. Veja que medidas deve ter sempre em mente para se proteger, incluindo dicas para empresas que querem tornar a sua estratégia de cibersegurança mais robusta.


Manter-se à tona num mar de ciberameaças crescentes e em evolução não é fácil, mas existem medidas que podem ser tomadas, tanto por cidadãos comuns como por empresas, para reforçar a segurança. Para o ajudar, reunimos um conjunto de dicas úteis que deve ter sempre em mente.


Esteja atento à sua pegada digital e aos dados que partilha online

Já parou para pensar na quantidade de informação que partilha online? Dos serviços que precisam de dados pessoais para gerirem preferências às informações, fotos, vídeos e outros conteúdos que divulga através de redes sociais, plataformas digitais e aplicações: tudo isto compõe a pegada que deixa no mundo digital.


Tendo em conta que nem mesmo as grandes empresas por trás destes mesmos serviços e plataformas são à prova de ciberataques, e que os escândalos de fuga de dados são mais comuns do que gostaríamos de pensar, quanto maior a "pegada digital", maior é a probabilidade de que a sua informação circule por meios menos legais, podendo ser aproveitada para uma variedade de esquemas fraudulentos, incluindo de roubo de identidade. Nesse sentido é importante que avalie com conta, peso e medida que tipo de dados partilha no mundo online e se vale mesmo a pena divulgá-los.


Reforce a segurança das contas online

Utilizar palavras-passe fortes, complexas e únicas é já “meio caminho andado” para reforçar a segurança das suas contas online, embora, por si própria, não seja uma medida suficiente. De acordo com as recomendações que têm vindo a ser deixadas por especialistas da área, idealmente, as passwords que escolher devem ter mais de 12 caracteres, incluindo letras maiúsculas e minúsculas, números e caracteres especiais.


Note que reutilizar as mesmas palavras-passe para múltiplas não é de todo uma boa ideia, sobretudo se já tiverem sido comprometidas: motivo pelo qual também deve renovar as passwords que utiliza com alguma frequência, por exemplo, a cada 90 dias, sem se esquecer de verificar se são fortes e complexas o suficiente.


Ativar a autenticação de dois fatores é outro dos passos que deve seguir para reforçar a segurança. A funcionalidade pode ser ativada em múltiplas plataformas digitais e redes sociais, permitindo obter uma confirmação de que foi mesmo o utilizador que inseriu as credenciais no respetivo serviço.


Preste atenção às comunicações que recebe

Os esquemas de phishing continuam a ser uma das ameaças que causam mais preocupação, em muitos casos, podem ser a “porta de entrada” para outros tipos de ataques informáticos.


Para não ser “pescado” por um destes esquemas é importante que se mantenha atento às comunicações que recebe, seja na caixa de correio eletrónico, nas redes sociais e plataformas digitais, via SMS e até nas chamadas telefónicas.


Mensagens que apelam a um sentido de urgência ou a tomar uma ação imediata sem motivo aparente, assim como comunicações ditas “oficiais” que lhe pedem dados pessoais e sensíveis são sinais de alerta e, já que nos aproximamos da época de descontos e promoções online, ofertas que parecem demasiado boas para ser verdade são também motivo para desconfiar.


Pense duas vezes antes de clicar ou descarregar

Esta é uma das “regras de ouro” que deve ter sempre em mente quando navega pelo mundo online, pois tanto endereços como anexos com ficheiros suspeitos podem esconder uma variedade de ameaças.


Se receber uma mensagem suspeita com links, independentemente do canal utilizado, não carregue neles. Em muitos dos casos, se passar o cursor sobre o endereço poderá ver que o mesmo não corresponde à indicação que é dada pelo remetente.


Se quer mesmo ter a certeza que um link é, ou não seguro, pode recorrer à plataforma Virus Total, que também permite fazer uma verificação de segurança a ficheiros.


Aceda apenas a plataformas oficiais e de confiança

Além daquilo que lhe chega à caixa de correio eletrónico ou por mensagens, descarregar ficheiros, aplicações e programas da Internet sem primeiro se certificar se são legítimos pode pôr em risco a sua segurança, em particular se vierem de plataformas menos conhecidas ou não-oficiais.


Proteger e atualizar são palavras de ordem

As soluções de segurança ajudam a proteger os seus equipamentos contra ameaças, detetando-as e permitindo removê-las. Há uma grande variedade de opções disponíveis, entre soluções gratuitas e pagas, e com múltiplas funcionalidades, incluindo a proteção de equipamentos além do smartphone ou computador.


Uma vez que os cibercriminosos estão sempre em busca de novas formas de levar a cabo ataques, procurando falhas de segurança em sistemas operativos, é essencial manter as atualizações em dia, por mais “inconvenientes” que possam parecer os avisos deixados pelas fabricantes dos mesmos.


Faça backup dos dados

Muitas vezes, só nos apercebemos da importância de fazer backups quando é já tarde demais. Para evitar perder toda a sua informação importante em caso de um ataque que encriptou todos os dados, os backups regulares são fundamentais.


Note que depender exclusivamente de um único método de backup da informação não é uma prática recomendada. Neste caso, o método 3-2-1, frequentemente utilizado por empresas, é útil. Com ele deverá fazer três cópias dos dados, usando dois sistemas diferentes para backups, com um deles a estar completamente offline.



Fonte: SapoTek https://tek.sapo.pt/noticias/internet/artigos/nao-basta-pensar-antes-de-clicar-como-reforcar-a-seguranca-e-fazer-face-as-ameacas-crescentes


7 visualizações